Quem somos

 

Em fevereiro de 1975 um grupo de voluntários passou a desenvolver ações sociais junto às famílias flageladas pelas enchentes do Rio Aricanduva, na Zona Leste de São Paulo, levando-lhes apoio, alimentos, agasalhos e recreação para as crianças.

Em decorrência dessas atividades, até então informais, surgiu o Núcleo Assistencial Fraterno, fundado em 1978, inicialmente para manter a Creche Meimei, inaugurada com 15 crianças. O voluntariado, até então assistencialista, quando institucionalizado, focou-se de pronto na área da Educação Infantil, que estava em situação bastante deficitária no local de atuação da instituição.

 

A opção pela ação social através de creches (Educação Infantil) justificou-se porque, à época, havia poucas creches na Capital e era crescente a demanda, em virtude do grande desenvolvimento da indústria e da construção civil, iniciados no início da década, com consequente fluxo migratório de populações de outras localidades para São Paulo. Parte considerável desses migrantes se deparou com realidade desfavorável: custo de vida elevado, moradias em cortiços e favelas e oferta de emprego para mão de obra pouco qualificada, com baixos salários, principalmente para serviços domésticos, com a consequente demanda por creches.

Foi para suprir essa importante demanda na região que a entidade surgiu, visando o apoio educacional das crianças.

 

 

 

Em 1978, fundou a Creche Meimei, com 15 crianças atendidas.

 

Em 1982, fundou o Centro de Valorização da Vida - CVV – Vila Carrão, trabalho de prevenção do suicídio. Atualmente funciona de forma independente, com CNPJ próprio e atuação desvinculada desta entidade.

 

Em 1982, fundou o Ninho de Paz, instituição para excepcionais. Atualmente também funciona de forma independente.

 

Em 1985, comprou sede própria para a Creche Meimei, hoje Centro de Educação Infatil - CEI Meimei em terreno de 700m2. Após várias ampliações e reformas, o imóvel abriga 228 crianças.

 

Em 1992, apoiou a fundação do NADHU – Núcleo de Apoio e Desenvolvimento Humano, hoje instituição co-irmã, que mantém três Centros de Educação Infantil.

 

Em 2001, passou a administrar o Centro de Educação Infantil - CEI Professora Eunice Pinheiro Machado Padovan, em São Mateus, com 484 crianças.

 

Em 2003, fundou um Centro de Informática – Telecentro NAF – CARRÃO, em parceria com a Prefeitura Municipal de São Paulo. Com a democratização do acesso à internet o Telecentro deixou de funcionar em 2014.

 

Em 2003, fundou e desde então administra o Centro de Educação Infatil  - CEI Meimei II, em São Rafael, com 65 crianças.

 

Em 2004, passou a administrar o Centro de Educação Infatil  - CEI Benedito Costa Carvalho, em São Mateus, com 165 crianças.

 

 

 

 

 

Nossa História

Em 2005, construiu 9 salas em ala nova visando ampliar em 180 crianças o atendimento da CEI Professora Eunice Pinheiro Machado Padovan.

 

Em 2008, inaugurou o Centro de Educação Infantil - CEI Professora Sônia Maria Silvestrini de Oliveira, no Jardim Rodolfo Pirani, para atendimento de 124 crianças.

 

Em 2009, inaugurou o Centro de Educação Infantil  – CEI Auta de Souza, no Iguatemi, para 392 crianças.

 

Em 2009, foi adquirido um imóvel na rua Eliana Zanetti, nº 12, Vila Nova Manchester, com a finalidade de abrigar o Grupo Mãos Estendidas e desenvolver ações assistenciais filantrópicas à comunidade.

 

Em 2010 inaugurou o LAR MÃOS ESTENDIDAS/NAF, para apoiar às pessoas em estado de rua.

 

Em 2018 o Núcleo Assistencial Fraterno assinou contrato de comodato com o Centro Espírita Irmã Nice, com o objetivo de desenvolver atividades sociais e educacionais no espaço de propriedade daquela instituição, à Rua Dentista Barreto, 978, Vila Carrão, utilizando a logomarca IRMÃ NICE – NAF

 

Em 2018 o Núcleo Assistencial Fraterno deu continuidade  ao Projeto Crescer do Centro Espírita Irmã Nice  no espaço Irmã Nice – NAF.

 

Em 2018 foi inaugurado o Centro de Educação Infantil – CEI Joanna de Angelis, no espaço Irmã Nice – NAF com atendimento para 104  crianças